Páginas

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

AMAmentar


Amamentar aqui pra mim foi um desafio! Eu sempre quis muito amamentar e só por isso consegui tenho certeza.

Quando ficamos grávidas a gente não pensa nisso, eu sempre achei que amamentar era colocar o peito na boca da criança e pronto. Não, não foi assim! Na maternidade depois da cirurgia levaram o Bê direto pra incubadora, lá é obrigatório ficar 2 hrs para estabilizar a temperatura ou seja ele infelizmente não foi direto pro meu peito como eu gostaria que tivesse sido. Quando ele foi pro quarto veio direto pro peito e mesmo com muita dor e todo desconforto da anestesia que estava sentindo fiz questão de amamentar. Com a ajuda das enfermeira o Bê veio pro peito e mamicou um pouquinho, mas não foi um “mamador” de primeira não. Como eu estava com reação a anestesia e muito cansada preferi deixar ele no berçário na primeira noite e pedi para trazerem ele para mamar quando ele quisesse. Continuamos tentando o dia inteiro, mas ele só conseguiu pegar direito mesmo já na noite do dia seguinte do parto e ficou nada menos do que 5 hrs DIRETO no peito. Juro gente meu marido estava do meu lado e não me deixa mentir nem aumentar a história. Com muita paciência passamos a noite em claro com ele no peito, dormia daí eu tirava e ele acordava chorando e voltava pro peito. Eu fiquei destruída, mas não desisti e não neguei nenhum momento em dar o peito toda vez que ele quisesse. Viemos para casa com 36 hrs do parto e continuamos amamentando em livre demanda, ele chorava querendo o peito e eu dava, mas percebia com o passar dos dias que ele ficava muito tempo direto mamando, tipo 2/3 hrs sem sair do peito eu estava cada vez mais cansada,  o leite mesmo desceu 3 dias depois do parto e mesmo assim ele continuava chorando, berrando depois de 3 hrs direto no peito. Eu chorava sozinha em casa sem saber o que fazer, já estava com os bicos machucados, doloridos demais, mas não conseguia negar nem me render ao leite artificial eu  QUERIA amamentar e ninguém me tiraria esse direito. Bernardo nasceu pesando 3.605 sai da maternidade com 3.360 e com 11 dias de nascido fomos a pediatra e constatamos que ele tinha perdido ainda mais peso =( fiquei decepcionada, triste, arrasada. Como podia eu ficar praticamente com ele no peito 24 hrs por dia e ele ter perdido peso? O que estava acontecendo? Começa a passar na cabeça que seu leite não ta dando conta ou que é fraco sei lá. Mais daí que eu tinha lido sobre isso e sabia que não existia leite fraco e que meu leite era o que ele precisava. A pediatra indicou o LA (leite artificial) compramos uma lata pequena e deixamos ela em casa, mas eu nunca tinha coragem de usar, mesmo arrasada com a perda de peso insisti só no peito. Comecei e a ler muitoooooooooooo sobre amamentação, ver vídeos sobre pega correta, participar de grupos de amamentação tudo pra tentar me acertar. Nessas buscas encontrei um lugar chamado IFF que é da Fio Cruz e é referencia em amamentação na América latina. Peguei o telefone para ligar e ter informações, é um atendimento gratuito, mas uma amiga que tinha ido disse que era bom e que me ajudariam com certeza. Liguei e me atenderam no primeiro toque, me surpreendi com isso me passaram todas informações e fomos até lá. Logo na entrada fomos recebidos com sorrisos e bom dia de TODOS os funcionários, do segurança até a pediatra. Um atendimento com carinho, com cuidado, com atenção que você está precisando receber nesse momento tão conturbado em que tudo é novo e complicado. Ensinaram  a ordenhar, a posição certa de amamentar , pesaram, mediram ele e me receitaram uma formula manipulada de alfafa para aumentar a produção de leite que estava realmente a baixo do que o Bê estava querendo e precisando mamar. Tivemos que voltar lá outras vezes pra ir acertando e acompanhando a evolução, sempre muito bem recebida e com melhora no nosso quadro. Foi ficando tudo bem, ele passou a dormir melhor e eu podia dormir também, podia comer, pq nem isso eu tinha tempo de fazer. Não tive ajuda quando fui para casa, ou seja o marido teve os 5 míseros dias de direito e voltou a trabalhar e eu fiquei operada, com muita dor tendo que entender e dar conta de um recém nascido sozinha, sem comer, sem dormir não tinha como meu corpo conseguir produzir leite direito e isso atrapalhou muito. Sugiro a quem puder se organizar para ter ajuda nesse primeiro mês pq é punk demais.

Na segunda consulta lá no IFF contatamos mediante a ordenha que  a produção não estava boa ainda, ele tinha ganho peso, mas ainda estava longe de onde deveria na tal curva. Indicaram a introdução do LA através de sonda em todas as mamas por um tempo. Fui pra casa naquele dia sabendo que se laquê é TOTALMENTE a favor do aleitamento materno e só me indicaram o LA era pq eu realmente precisava e não fui egoísta quanto a isso, passei nesse dia a complementar 3 mamadas por dia e não todas como orientaram lá. Ao invés de 60 ml eu usei só 30 ml e foi dando resultado do meu jeito. Na outra visita ele já tinha conseguido se recuperar bem melhor e eu já tinha mais leite. Passei a complementar só 1 vez por dia através da sonda antes de dormir. Com 2 meses voltamos a pediatra e a tão temida hr da balança tmb tinha chegado, enfim ele tinha ganho peso muito bem e estava quase no peso ideal da tal curva, e com o tamanho certinho. A pediatra disse que estava super bem e que no outro mês ele já deve estar no peso certo da curva sem precisar usar mais o LA que já usamos quase nada.

Eu enfim VENCI essa luta. Foi por querer e MUITO conseguir amamentar e que consegui realmente. Entendi o pq tantas mães dão mamadeira de LA e pronto. Pq amamentar é difícil SIM, pra mãe e pro bebê também até pegar um ritmo demora e sem ajuda certa vc pode acabar sem conseguir amamentar seu bebê.

 

Desculpe o testamento, mas achei importante contar em detalhes pq uma mãe assim como eu pode precisar de alguma ajuda, assim como eu busquei e achei.

Pra quem mora no RJ procure o IFF Instituto Fernandez  Figueira e para as que moram em outros lugares busquem ajuda no banco de leite mais próximo para ter um auxilio que realmente vai fazer você conseguir amamentar seu bebê.
Aqui ele tinha umas 2 semanas, e olha como mama com pose, com perninhas cruzadas
 
 
Aqui uma outra com ele um pouco maiorzinho já, olha o peito de apoio ai gente kkk
 
 

3 comentários:

  1. Tatá .qdo vc me chamou pra conversar sobre amamentação vc me assustou um pouco fiquei com medo li algumas coisas mas não as que eu precisa de fato e acabei esquecendo o Bê nasceu logo veio mamar ele conseguiu pegar logo de cara porem ainda anestesiada com uma mão só praticamente e o bebe deitado de lado era quase impossivel fazer a pega correta e eu na verdade nem sabia como era de fato, ficamos ali eu e ele desajeitados tentando, a enfermeira ate me ajudava mas qdo ele largava era muito dificil fazer ele pegar direito sozinha e ja no segundo dia meus bicos ja estavam machucados pedi pro meu marido comprar o bico de silicone mas nem usei lá qdo a enfermeira pegou ele pra pesar e disse que ele estava desnutrido e que não estava mamando direito ele nasceu com 3.515 e saiu com 3.220 chorei me senti uma mãe de merda e ai em casa eu chorava qdo dava a hora dele mamar a dor é realmente muito grande dava vontade de desistir mas eu tbm sempre quis amamentar
    consegui ordenhar um pouco e dei pra ele na mamadeira ele pegou tão gostoso a mamadeira que fiquei com ciumes e falei pra mim mesmo eu vou conseguir fui atras li. assisti varios videos de pega correta e mesmo com os bicos machucados fiquei tentando a pega ate conseguir hje posso dizer que tbm venci !!!

    bjos

    ResponderExcluir
  2. Como eu sempre digo, tudo é questão de informação. Desde muita nova aprendi com a minha mãe a questionar os médicos kkk Acho que no caso da amamentação o feeeling de mãe é essencial, não dá pra ir 100% atrás do que os médicos falam. Graças a Deus deu tudo certo com o Be.

    ResponderExcluir

Vamos conversar? deixe seu comentário aqui! brigadinha ;)